Processos de Certificação – NOVE BONS MOTIVOS para realizar Análise Ergonômica do Trabalho

É inegável que investir na ergonomia traz diversos benefícios para a saúde do colaborador e para o rendimento da empresa. Toda organização que preze pela sua reputação deve se preocupar com os processos de certificação, afinal, são esses processos que qualificam a segurança que a empresa oferece para os colaboradores.

Até pouco tempo ouvia-se falar apenas em ISO9000 e ISO14000, mas as transformações das regras de funcionamento de importantes segmentos da economia fizeram com que as demandas ergonômicas, que antes eram apenas trabalhistas, também mudassem. As certificações contemporâneas abordam questões relativas a constituição de ambientes, de gestão de processos e de pessoas, sendo que a Ergonomia não apenas é desejável, mas se torna item mandatário para a obtenção da certificação plena.

Quer entender mais sobre os processos de certificação? Então continue com a leitura!

O que é certificar?

Certificar significa atestar por escrito que alguma coisa está em conformidade com uma regra socialmente estabelecida ou com a legislação. O processo de certificação busca assegurar o desenvolvimento de padrões que sejam cientificamente confiáveis e aplicáveis ao mundo real.

A empresa que consegue obtém esse certificados tem como objetivo mostrar para os fornecedores, colaboradores e clientes que está comprometida a seguir todas as normas de segurança. Resumindo, certificar-se quer dizer conquistar a confiança das demais pessoas e ganhar credibilidade no mercado de trabalho, mostrando que a empresa se preocupa em proporcionar o máximo de conforto para um desempenho eficiente.

Que benefícios a certificação traz para as empresas?

A implementação de um sistema de gestão e a sua posterior certificação, trazem reconhecimento e satisfação dos clientes, melhoria da imagem, acesso a novos mercados, redução de custos de funcionamento por meio da melhoria do desempenho operacional, redução das taxas de absenteísmo, afastamento, acidentes no trabalho e rotatividade e surgimento de uma nova cultura com a sensibilização e motivação dos colaboradores, orientada para a melhoria contínua e para a satisfação dos clientes e outras partes interessadas.

No plano da certificação de produtos e processos, a AET é a maneira de verificar o encaminhamento de mudanças necessárias à conformidade dos temas convencionados em normas. Ou seja, se você deseja saber se uma empresa se preocupa com a ergonomia no trabalho, é só verificar a sua AET.

Quais são as certificações em gerenciamento de riscos?

As principais certificações são a ISO 9001, a BS 8800 e o padrão OHSAS 18000.

A OHSAS 18001 é direcionada a empresas que queiram implementar procedimentos formais focados na redução de riscos no ambiente de trabalho, relacionados à saúde e segurança de seus colaboradores, clientes e público em geral. Sendo assim, a ergonomia resulta extremamente importante no fornecimento de dados aos auditores contratados para sua implantação.

A BS8800 — norma sobre Sistema de Gestão da Segurança e Saúde no Trabalho que tem como base a implantação de um sistema de gerenciamento de Segurança do Trabalho — foi publicada em maio de 1996 e está sob responsabilidade do órgão britânico de Normas Técnicas denominado British Standards.

Já a ISO 9000 trata de um conjunto de normas de relevância internacional que busca verificar a existência de um sistema de garantia da qualidade implementado na empresa, averiguando os requisitos da norma com a realidade encontrada. O sistema ISO no Brasil é representado pela ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas).

Quais são as principais entidades que padronizam procedimentos (não são certificadoras)?

ABNT preconiza normas cujo objetivo são o estabelecimento das melhores técnicas de fabricação. O Ministério do Trabalho preconiza normas que têm como objetivo prevenir problemas para o trabalhador, ou seja; cuida da saúde do trabalhador. O Ministério da Saúde, por meio da sua Agência Nacional de Vigilância Sanitária, ANVISA – preconiza normas com o objetivo de cuidar da saúde da população como um todo. O Ministério do Meio Ambiente preconiza normas que têm como objetivo cuidar e preservar o meio biótico ou meio ambiente para não haver impacto.

Como adquirir essas certificações?

Para conseguir as certificações a gestão da empresa precisa adaptar as condições de trabalho, ou seja, focar na ergonomia. Existem algumas maneiras de fazer uma gestão ergonômica dentro da empresa (gestão que visa aumentar a ergonomia no trabalho), confira algumas dicas:

Faça uma análise ergonômica

O objetivo da análise ergonômica do trabalho (AET) é identificar todo risco eminente ou em potencial dentro do ambiente de trabalho para que soluções ergonômicas possam ser criadas para diminuir ou extinguir todos esses riscos.

Após a análise ergonômica a empresa pode fazer uma relação entre os índices de acidentes, doenças ocupacionais e perda de produtividade com as condições de trabalho presentes. Quanto mais as condições dos colaboradores forem otimizadas, menor serão os índices.

Implante um comitê de ergonomia

O comitê deve ser formado por pessoas da gestão da empresa e por um grupo de colaboradores que representem todos os funcionários. Esse comitê vai analisar todos os riscos e as medidas ergonômicas que foram tomadas, caso elas não tenham sido eficientes cabe ao comitê decidir o que fazer para melhorar a situação. O comitê de ergonomia, portanto, nada mais é do que um avaliador e criador de planos de ação.

Ofereça treinamentos e equipamentos para os colaboradores

Preparar os seus colaboradores é tão importante quanto melhorar as condições de trabalho. A empresa deve oferecer treinamentos que vão ensinar os colaboradores a se protegerem dentro do ambiente de trabalho. Se os seus colaboradores estivem cientes do que é um ambiente seguro, eles saberão identificar qualquer risco em potencial e comunicarão ao comitê.

Além dos treinamentos os colaboradores também precisam receber todos os equipamentos de segurança necessário. Um colaborador consciente da ergonomia no trabalho também saberá exigir esses equipamentos ou reclamar caso algum deles esteja defasado.

Se a sua empresa ainda não tem todos as certificações citadas acima, então é melhor você começar a se preocupar com os processos de certificação. Basta seguir as dicas sobre ergonomia já citadas neste texto que a certificação virá em seguida. Uma empresa sem essas certificações não tem credibilidade alguma no mercado atualmente, portanto, invista agora mesmo em ergonomia do trabalho.

Gostou do conteúdo? Está interessado em melhorar as condições de trabalho da sua empresa? Então, entre em contato com a Nucleo Health Care e saiba mais sobre o nosso trabalho.

Fechar Menu