Conheça os tipos de ginástica laboral


Os funcionários da sua empresa costumam ficar muito tensos? Eles reclamam de dores musculares e, com isso, não têm desempenhado suas atividades de maneira plena? É cada vez mais comum receber atestados médicos? Então, chegou o momento de oferecer os diversos tipos de ginástica laboral aos colaboradores e, dessa forma, garantir qualidade de vida e bem-estar a eles.

Investir na saúde dos colaboradores é uma das alternativas para melhorar o clima organizacional. Quando se trabalha em um local tenso e com constante pressão, os resultados e a criatividade tendem a diminuir, uma vez que o psicológico do empregado é atingido, afetando de forma negativa sua produção. Portanto, se o seu objetivo é aumentar o lucro dos negócios, leia este post e saiba como isso é possível.

Saiba o que é ginástica laboral

Não é novidade que funcionário motivado trabalha mais — e melhor. Diante disso, reservar alguns minutos do dia para oferecer a eles a oportunidade de relaxar durante o horário de trabalho reduz o número de afastamento por problemas de saúde e, além disso, traz diversos benefícios à empresa, sem prejudicar seu faturamento.

A ginástica laboral consiste em realizar diversos exercícios físicos — durante o expediente — para descontrair e garantir ao colaborador mais disposição na execução das atividades do dia a dia.

Quem passa pela atividade consegue, entre outros benefícios, descontrair mentalmente, além de preparar o corpo para as próximas atividades do trabalho.

Esse tipo de ginástica traz como resultado a melhora na produtividade dos colaboradores e proporciona um ambiente de trabalho mais saudável e agradável. Geralmente, ela conta com exercícios de alongamento, controle e compensação muscular. E isso tudo com duração média de 15 minutos.

Contudo, é preciso entender melhor os tipos de ginástica laboral para aplicá-los corretamente na cultura da sua organização. Veja abaixo os principais tipos e identifique qual o mais adequado para a sua organização.

1. Ginástica laboral preparatória

O nome já carrega o significado para a sua atuação: preparar para a jornada de trabalho. Por isso, essa ginástica é feita antes de começar as atividades do dia na empresa.

Por meio de exercícios de coordenação, flexibilidade e resistência, essa modalidade ativa fisiologicamente o corpo do funcionário e ele, por sua vez, estará mais concentrado e disposto para o trabalho. A ginástica laboral preparatória tem duração média de 12 minutos.

2. Ginástica laboral compensatória

Muitas vezes, o funcionário sente uma dor na musculatura porque se esforçou de maneira inadequada. Justamente para evitar esse desconforto é usada a ginástica laboral compensatória durante o expediente de trabalho.

Com exercícios de alongamento, respiração e postura, essa ginástica alivia uma eventual tensão muscular do funcionário. Sendo assim, ele não precisará se ausentar do trabalho quando sofrer algum esforço excessivo, uma vez que essa modalidade ajuda nesse quesito.

3. Ginástica laboral de relaxamento

Quando estiver faltando de 10 a 12 minutos para o fim do expediente, essa ginástica entra em ação. Ela tem o objetivo de suavizar o ritmo de trabalho, reduzindo o estresse e aliviando tensões que foram adquiridas durante o dia.

Para alcançar esse objetivo podem ser feitos exercícios de massagem, meditação e respiração. A ginástica laboral de relaxamento tem o poder de reduzir o estresse, ajudando favoravelmente os relacionamentos, amenizando até mesmo desentendimentos de trabalho e familiares. Isso porque, após esse exercício, o funcionário consegue ter uma relação social mais amigável e tranquila.

4. Ginástica laboral corretiva

Em algumas situações de trabalho podem existir estruturas ergonômicas inadequadas para aquele funcionário. E isso acaba causando consequências negativas para o corpo do indivíduo. Tentando reduzir e combater esses efeitos, a ginástica laboral corretiva procura encontrar o equilíbrio muscular.

Ela se utiliza de exercícios que têm a função de fortalecer os músculos fracos e alongar os músculos encurtados. A ideia é distensionar a musculatura do funcionário. Pode ser feita todos os dias, durante 10 minutos.

Os benefícios dos tipos de ginástica laboral

Agora que você já sabe quais são os tipos disponíveis de ginástica laboral, chegou o momento de saber quais os reais resultados de colocar a atividade em ação na sua empresa.

1. Aumento da produtividade

Colaborador estressado não produz adequadamente e, após certo tempo, deixa de corresponder às expectativas do contratante, causando frustrações. Portanto, se a sua empresa quer alcançar resultados positivos a todo o tempo, o ideal é investir no bem-estar do quadro de funcionários.

Com os músculos do corpo mais relaxados, o empregado avaliará as tensões provenientes das cobranças naturais do dia a dia e, como consequência, conseguirá produzir e traçar estratégias com foco em decisões. Afinal, quando a pessoa percebe que está sendo recompensada por suas conquistas, o ambiente fica ainda mais agradável e satisfatório.

2. Prevenção de doenças

A ginástica laboral ajuda a evitar doenças provenientes da má postura do corpo no ambiente de trabalho. Além disso, serve como um incentivo às atividades físicas.

Quando o funcionário vive em um ambiente estressante e não realiza nenhuma espécie de exercício físico, sendo uma pessoa sedentária, os problemas à saúde são grandes. Entre eles, dores nas articulações, obesidade e problemas cardiovasculares, como um possível AVC.

Quando isso acontece, o colaborador precisa se afastar para procurar o tratamento adequado, afetando a si próprio e a empresa em que trabalha.

3. Redução das faltas

O empregador pode ter uma dor nas costas e, com isso, ir ao médico e apresentar um atestado ao departamento de Recursos Humanos. Entretanto, se ele for moldado e ensinado a sentar corretamente, de forma a corrigir sua postura, as dores serão evitadas.

4. Estimula a interação entre a equipe

Em algumas situações, os funcionários tendem a não conversar com os colegas que sentam logo ao lado. Já em momentos de descontração, é possível conhecer melhor as outras pessoas e trocar experiências.

A integração social é um ponto importante em toda empresa. Dessa forma, os relacionamentos interpessoais melhoram, despertando o sentimento de trabalho em equipe.

Agora você já sabe quais são os tipos de ginástica laboral e quais os benefícios da prática para a sua empresa. Quer entender ainda mais sobre o assunto? Então, veja quais são as doenças mais comuns decorrentes da má postura no ambiente de trabalho.

YOU MIGHT ALSO LIKE

Veja 5 dicas para manter um ambiente saudável na empresa
December 13, 2016
Como a ginástica laboral pode reduzir custos da empresa?
December 01, 2016
Processos de Certificação. NOVE BONS MOTIVOS para realizar Análise Ergonômica do Trabalho
May 25, 2015
Saúde, Conforto e Segurança dos colaboradores – NOVE BONS MOTIVOS para realizar Análise Ergonômica do Trabalho
April 06, 2015
Fazer exercícios em jejum queima músculos e preserva gorduras
March 05, 2015
Relação Custo-Benefício – NOVE BONS MOTIVOS para realizar Análise Ergonômica do Trabalho
January 14, 2015
Postura e descanso são importantes para evitar lesões por esforço repetitivo
November 25, 2014
Diminuição dos riscos de Doenças Ocupacionais – NOVE BONS MOTIVOS para realizar Análise Ergonômica do Trabalho
November 16, 2014
Controle de Absenteísmo – NOVE BONS MOTIVOS PARA REALIZAR ANÁLISE ERGONÔMICA DO TRABALHO
September 30, 2014