Como obter o ROI dos programas de bem-estar corporativo?

Calcular o ROI dos programas de bem-estar da empresa é uma atitude que deve ser praticada por todo gestor de RH que preza pela segurança do trabalho e qualidade de vida dos colaboradores. Além disso, essa é a forma de mensurar se os resultados das medidas aplicadas são realmente satisfatórios.

Quando o assunto é a saúde do trabalhador, diversos desafios vêm à tona. O estresse do dia a dia, a necessidade de bater metas e a demanda por eficiência pode afetar em muito uma pessoa. Por isso, investir em estratégias de bem-estar é indispensável para controlar esses fatores prejudiciais tanto para o colaborador como para a empresa.

Nesse contexto, o Return On Investment (ROI) é a ferramenta que possibilita que tais programas sejam gerenciados a fim de beneficiar a equipe por completo e melhorar o retorno financeiro para a organização.

Neste artigo, reunimos os principais indicadores de que os seus programas de saúde corporativa estão no caminho certo. Vamos conferir?

Absenteísmo

A queda no absenteísmo é uma das consequências de implantar programas de bem-estar na sua empresa. Ademais, esse é um ótimo indicador para análise dos motivos das faltas e atrasos que ainda acontecem, o que possibilita que mudanças sejam aplicadas para evitá-los.

Os casos que envolvem problemas de saúde físicos, que podem acontecer devido a condições de trabalho, acidentes, ergonomia ou psicológicos que podem e devem ser evitados por meio de programas de saúde corporativa.

Com uma equipe multidisciplinar, que inclua médicos, psicólogos e assistentes sociais, é possível oferecer o suporte adequado aos colaboradores, o que ajuda a prevenir e superar conflitos e, assim, reduz em muito os gastos com ausências no trabalho.

Turnover ou Índice de Rotatividade

Você sabe qual é a quantidade de funcionários que são contratados e demitidos na sua empresa em um determinado período de tempo? Esse número está completamente relacionado com o ROI dos programas de bem-estar oferecidos pela organização.

A baixa nesse indicador é reflexo dos investimentos em qualidade de vida, o que torna a empresa mais atraente frente à concorrência, a qual, como consequência, acaba retendo mais talentos, não perde bons profissionais e evita gastos com a entrada e saída de profissionais, que incluem rescisões contratuais e novos processos seletivos.

Afastamentos por doenças laborais

Aplicar programas de bem-estar para os seus funcionários é a melhor forma de garantir a redução de doenças laborais e acidentes de trabalho na sua empresa. Assim, diminuem os afastamentos por motivos médicos, o que provoca a queda dos gastos que essa condição desencadeia, como contratação de profissionais substitutos ou pagamento de horas extras, e contribui diretamente para a elevação do ROI.

Investir na saúde e segurança dos colaboradores é, portanto, o segredo para reter talentos, aumentar a produtividade da equipe e reduzir os custos para o seu negócio. Nesse processo, o ROI dos programas de bem-estar é essencial para que os resultados sejam acompanhados e, caso haja necessidade, melhorias sejam realizadas. Por isso, não deixe de utilizar esses indicadores na sua empresa!

Gostou do nosso post? Então, curta a nossa página do Facebook para estar sempre por dentro dos melhores conteúdos sobre qualidade de vida e bem-estar no ambiente corporativo.

Fechar Menu
WhatsApp chat