Estratégia 10 – Readaptação profissional na empresa

Dando continuidade à série de 12 estratégias para redução do adoecimento osteomuscular relacionado o trabalho com alta produtividade falaremos hoje sobre a readaptação profissional na empresa.

Todos empresários do país estão cientes da importância social e legal de incluírem nos seus quadros funcionais pessoas com necessidades especiais. Não é de hoje que este tema é retratado na mídia e citado quase a exaustão. Outro tema amplamente debatido é o alto índice de pessoas afastadas do seu trabalho por motivo ocupacional relacionado a distúrbios osteomusculares as quais comumente são chamadas de “encostadas no INSS”. Estes dois fatores vem de encontro em uma realidade cada dia mais presente nas empresas: A necessidade de readaptar ao labor dentro da empresa pessoas afastadas do trabalho por distúrbios osteomusculares e que agora possuem necessidades especiais.

Seja pelo fator social, seja pelo fator de preenchimento de cotas legais ou qualquer outro fator em que se possa pensar esta realidade é humana e necessária e possui vários pontos positivos. Além dos fatores práticos (e importantes do poto de vista legal e social) já citados há a valorização do ser humano que labora na empresa e isto gera humanização do trabalho, que é um dos fatores da ergonomia. O trabalho adaptado significa não apenas estar mecanicamente adaptado, mas organizacionalmente e cognitivamente adequado. Trata-se de uma estratégia sutil que trabalha com o lado humano, mas a longo prazo traz excelentes resultados, além é claro de trazer o colaborador para o lado da empresa… Afinal quem não deseja ser acolhido no seu pior momento? E quem não gostaria de ter seu colega e amigo acolhido?

Mas como desenvolver esta estratégia? O fisioterapeuta do trabalho faz uma avaliação do colaborador onde são identificadas as capacidades funcionais e escolhidas as colocações mais adequadas na empresa para a readaptação do funcionário conforme a avaliação ergonômica dos postos de trabalho. Também há um acompanhamento deste retorno ao trabalho para a melhor adaptação. É uma realidade em muitas empresas, incluindo algumas que já estão fazendo parcerias com o INSS para buscar seus colaboradores há muito afastados e oportunizar novas realidades de trabalho! E você ? Já tinha pensado nisto ?

Conheça as estratégias para redução do adoecimento osteomuscular relacionado o trabalho que já publicamos:

Estratégia 01 – Gestão de Ergonomia

Estratégia 2: Laudo Ergonômico

Estratégia 3: Capacitação do Comitê de Ergonomia

Estratégia 04: Blitz Postural

Estratégia 05: GINÁSTICA LABORAL

Estratégia 06: CURSOS E TREINAMENTOS PARA PREVENIR

Estratégia 07: EVENTOS DE SAÚDE NA EMPRESA

Estratégia 8 – AVALIAÇÃO FUNCIONAL PRÉ-ADMISSIONAL

Estratégia 9 – AMBULATÓRIO DE FISIOTERAPIA DENTRO DA EMPRESA

Fechar Menu
WhatsApp chat