Estratégia 07: EVENTOS DE SAÚDE NA EMPRESA – Doze estratégias para redução do adoecimento osteomuscular relacionado o trabalho

A abordagem da saúde pode ser feita de três diferentes formas: 1) Promoção a saúde – abordagem onde se trabalha principalmente a divulgação dos conhecimentos básicos de saúde como por exemplo os hábitos de vida saudáveis, higiene bucal, entre tantos outros temas; 2) Prevenção a saúde – abordagem onde se trabalha a prevenção de fatores específicos desencadeadores do adoecimento, como por exemplo a postura inadequada em uma determinada tarefa durante o trabalho. Esta abordagem é tão ampla quanto a anterior e permite trabalhar qualquer fator de risco; 3) Recuperação da saúde – abordagem que trabalha com o indivíduo doente e busca a sua recuperação independente do estágio deste adoecimento.

Toda empresa objetiva o trabalho de promoção ou prevenção dentro da saúde, pois justamente o que se deseja evitar é o adoecimento dos colaboradores que determinam a produtividade de uma instituição. Para alcançar este objetivo e ainda ganhar a valorização do colaborador são promovidos eventos de saúde com periodicidade mensal ou bimestral dentro da empresa focando tanto a promoção da saúde ou a prevenção de doenças específicas.

Neste sentido existem diversos cases que poderiam ser comentados, então posto dois aos quais tiveram resultados surpreendentes: 1) Um trabalho em uma empresa frigorifica de a mensuração da pressão arterial, altura e peso (determina o índice de massa corpóreo – IMC), e circunferência do abdômen associado a uma carteirinha individual de controle e informações por vídeo no intervalo de trabalho auxiliaram a empresa a identificar as pessoas que já possuíam riscos a saúde por obesidade, risco coronariano e hipertensão arterial favorecendo campanhas educativas e acompanhamento médico dos colaboradores que já possuíam riscos e não os conheciam; 2) O desenvolvimento de um programa nutricional voltado as esposas dos colaboradores com aulas de culinária dietética dentro da empresa “ao estilo Ana Maria Braga” em uma empresa de ônibus após um trabalho similar ao citado no primeiro case resultou na diminuição do percentual de obesos mórbidos ao volante, resultando no menor risco de adoecimento por diabetes, pressão alta, mal súbito, entre outros… Colaboradores ganharam e clientes também!

Veja bem os exemplos! Não trata-se apenas de abordar os riscos osteomusculares para LER / DORT e sim o tratamento da saúde dentro da empresa como um todo. O gerenciamento da saúde leva a uma diminuição gradual do absenteísmo e a valorização continuada do trabalhador gerando uma massa produtiva mais saudável, feliz e comprometida.

Fechar Menu
WhatsApp chat