Stress: Um mal necessário


“o stress tem de ser cultivado, não eliminado. Temos de aprender a controlá-lo e usá-lo a nosso favor, de forma produtiva e criativa”.

 

A crescente sobrecarga de trabalho, a inquietação, o isolamento social, a ansiedade, a exaustão, o medo e o sedentarismo atual, têm levado as pessoas a buscarem um estilo de vida mais saudável… e mais feliz.

Diariamente estamos submetidos a uma gama de fatores tensionais no ambiente corporativo, na família, nos engarrafamentos de trânsito, nas relações sociais, no avanço tecnológico, nas crises financeiras, e uma sensação de falta de tempo e de controle sobre a própria vida toma conta de nós.

Tudo isto leva ao STRESS. Uma realidade da qual não podemos fugir e que vem aumentando, gradativamente, segundo pesquisas realizadas. Na verdade, a vida tornou-se acelerada demais para o ritmo do nosso corpo.

A Organização Mundial da Saúde afirma que o STRESS já atinge nove em cada dez habitantes do planeta. Isso é assustador!

Infelizmente as pressões do dia-a-dia fazem parte da vida de todas as pessoas. Sintomas como dor de cabeça, insônia, indigestão, dores no peito, irritabilidade, lapsos de memória, boca seca, apatia, alergias, desmotivação, são alguns fatores incorporados à rotina de muita gente.

É hora então de “passar a vida a limpo”. Fazer uma auto-avaliação e identificar os agentes estressores que afetam a nossa saúde física e mental.

Você sente que o seu ritmo de trabalho diminuiu? Seu sono já não é o mesmo? É agitado, acorda várias vezes à noite? Você está sem energia? Sente-se pressionado no seu ambiente de trabalho? Anda irritado, impaciente? Tem realizado muitas atividades ao mesmo tempo? A sensação de vazio existencial tem aparecido com freqüência?

Estas são algumas questões que, se recebem respostas positivas, exigem de nós, urgentemente, uma “parada” para buscarmos o equilíbrio interior.

Segundo James Campbell Quick, psicólogo americano e pioneiro no controle do stress no ambiente de trabalho, “o stress tem de ser cultivado, não eliminado. Temos de aprender a controlá-lo e usá-lo a nosso favor, de forma produtiva e criativa”.

Podemos até desejar viver totalmente sem stress, mas não seria benéfico uma vez que ele é uma espécie de “tempero da vida”. Nos impulsiona a agir, a tomar decisões, encarar desafios, perseguir metas, sonhos… fazer escolhas! Sem ele a vida perderia a “graça”. Apareceria o tédio, a falta de estímulo e, a longo prazo, a depressão.

No cotidiano, “providências” muito simples devem ser observadas. Veja algumas:

– Pense de maneira positiva; pratique esportes e reduza as tensões; valorize os momentos de lazer; desligue-se. Assista um filme, leia um livro, caminhe. Faça algo que lhe dê prazer e estabeleça relações de companheirismo;

– Delegue atividades sempre que puder e não leve trabalho para casa;

– Tenha uma alimentação saudável e balanceada;

– Dedique-se ao trabalho manual e a alguma ação voluntária;

– Pare suas atividades de vez em quando e relaxe; reconheça seus próprios limites.

CONTRA O STRESS VIVER BEM E COM QUALIDADE É A MELHOR RECEITA.

Elizabet Garcia Campos
Psicóloga, Consultora Organizacional e
Presidente do Instituto Brasileiro de Qualidade de Vida – IBQV

 


Fechar Menu