Bem estar dá lucro!

Da série “Não precisa acreditar na Health Care, acredite na ciência e na grande mídia” faremos um artigo com uma coletânea de reportagens de empresas que investem em qualidade de vida e já colhem os frutos. Esperamos mostrar que isso já acontece no mundo real e que não é apenas uma vontade utópica e romântica da Health Care.

Começamos por estudos americanos onde dados publicados pela U.S Departament of Health and Human Sevices de algumas empresas que divulgaram o retorno sobre o investimento em programa de Wellness (bem-estar; qualidade de vida) falam por si. A North Utilities teve um retorno de seis dólares para cada dólar investido nestes programas, o CitiBank de 4,56 dólares e a Mororola de 3,93 dólares. Em alguns casos, o retorno sobre ivestimento chega a 6/1. Já escrevemos um artigo sobre esse tema. Você pode acessá-lo clicando aqui.

O Jornal Hoje, da Rede Globo, sistematicamente apresenta reportagens sobre o mercado de trabalho e o tema qualidade de vida é recorrente. Destacamos aqui uma dessas reportagens. Empresas do Paraná premiam em dinheiro os colaboradores que cuidam da sua saúde e freqüentam regularmente a academia. Veja o vídeo!

O nosso jornal local, Zero Hora, também sistematicamente trás reportagens de iniciativas bem sucedidas de empresas que investiram na qualidade de vida da equipe e que não se arrependem.Clique nas imagens para ler as reportagens na integra.

Sites especializados em administração, gestão de saúde e RH publicam a todo o momento estudos e casos bem sucedidos também sobre o tema. Segue alguns deles:

  • Boa gestão da saúde dos colaboradores é investimento para empresas, afirma especialista (http://goo.gl/GAfJN)
  • Qualidade de Vida no Trabalho: Como o ambiente nas empresas pode se tornar fonte de saúde e de maior produtividade (http://goo.gl/kSwmG)
  • Gestão de saúde é gestão de negócios (http://goo.gl/Q9jYM)

Pra finalizar, se ainda assim você não está convencido de que vale a pena promover uma cultura de saúde na sua empresa, veja o depoimento desse senhor.

Será que ainda cabe a pergunta “vale a pena”?

Fechar Menu