4 doenças mais comuns resultantes da má postura no ambiente trabalho


As exigentes metas, a correria para desempenhar os serviços ou simplesmente o descuido com o bem-estar laboral podem acabar levando à má postura no trabalho, responsável por acarretar dores, desconfortos e as chamadas doenças ocupacionais.

Por isso, o cuidado com a postura correta e o uso adequado dos equipamentos são algumas atitudes fundamentais para garantir a produtividade sem colocar em risco a saúde e a qualidade de vida dos funcionários.

Então, confira, neste artigo, as doenças mais comuns resultantes da má postura e como elas podem ser evitadas, a fim de assegurar a eficiência e o bem-estar no ambiente de trabalho!

Entenda o que são doenças ocupacionais

Doenças ocupacionais são as patologias relacionadas às condições de trabalho, como iluminação, ruídos e temperatura, ou à atividade desempenhada pelo funcionário. Os vícios de postura, a falta de EPIs e outros fatores podem causar enfermidades que geram dor e incômodo no dia a dia ou casos mais graves de saúde. O trabalhador pode, inclusive, ser acometido por alguma incapacidade física ou deficiência motora devido a essas doenças.

Conheça as doenças causadas pela má postura no trabalho

Veja as doenças laborais mais frequentes devido à postura incorreta!

1. Dor nas costas

Segundo o ranking do INSS, a dor nas costas é a maior causa de afastamento do trabalho. Quem passa longas horas sentado na mesma posição, como os funcionários de escritório ou quem carrega muito peso, como os estoquistas, está mais propenso a ter esse problema.

Se a postura errada for frequente, a situação pode se agravar, causando problemas na musculatura e nas articulações. Por isso, é fundamental dedicar atenção e cuidado para manter a postura correta.

2. Problemas de coluna

A má postura afeta toda a coluna, desde a parte cervical (região do pescoço), torácica (costas) até a região lombar (parte próxima dos quadris). A tensão e o estresse na musculatura podem causar graves dores e desconfortos.

Além disso, podem ocorrer patologias como lordose, escoliose e cifose, que alteram a linha correta e natural da coluna, gerando curvaturas e concavidades que causam dores. Também são comuns a hérnia de disco, o bico de papagaio e outros desvios na coluna.

3. LER/DORT

A Lesão por Esforço Repetitivo (LER) e as Doenças Osteoarticulares Relacionadas ao Trabalho (DORT) também são frequentes. Os dois casos estão relacionados e consistem em doenças causadas por movimentos repetitivos e contínuos, que geram desgaste e lesões nos nervos, tendões e músculos.

A má postura e o esforço exagerado são as principais condições para o surgimento da LER ou DORT. Computador na posição errada e uso excessivo de mouse e teclado, por exemplo, podem causar inflamação nas mãos, braços ou ombros, impedindo até mesmo as atividades cotidianas.

4. Tenossinovite

Trata-se de uma das principais doenças consequentes da má postura. A tenossinovite está ligada à inflamação dos tendões em estágio avançado. O caso pode ser grave, gerando espasmos de dor e uma difícil recuperação, impedindo a pessoa de segurar até mesmo objetos muito leves.

Saiba como a empresa pode evitar esses problemas

O papel da ergonomia é crucial a fim de evitar os problemas posturais e suas consequências danosas. Assegurando as condições laborais adequadas, ela conserva a saúde dos trabalhadores e evita doenças ocupacionais. Veja estas 5 atitudes simples — mas muito eficazes — que a empresa pode adotar:

  • ofereça móveis e cadeiras confortáveis e adaptadas ao funcionário, regulando corretamente o encosto para que a coluna fique na posição certa, ou seja, formando um ângulo de 90°;

  • reforce a importância dos EPIs e utilize ferramentas ergonômicas para prevenir os problemas de postura;

  • divulgue os riscos ergonômicos no trabalho, educando os funcionários e incentivando a consciência corporal e a devida atenção às medidas preventivas de saúde;

  • promova exames periódicos para monitorar e prevenir doenças, reduzindo, assim, as indenizações e o absenteísmo no serviço;

  • proporcione o bem-estar corporativo por meio de procedimentos de controle e regulação que garantam as condições adequadas no local de trabalho.

Como você viu, a má postura no trabalho pode acarretar graves doenças para o funcionário, além de reduzir sua eficiência produtiva e gerar prejuízos trabalhistas. Para receber as melhores informações sobre saúde e segurança no trabalho, assine nossa newsletter e fique por dentro das tendências!

Powered by Rock Convert