Entenda quais são os 4 principais tipos de epi e sua importância


Toda empresa ou indústria têm o dever de prezar pela saúde dos seus funcionários.

Entre as medidas de segurança, o uso de equipamentos de proteção individual (epi), é um requisito obrigatório quando o colaborador está exposto a situações de risco. Mas, você conhece quais são os tipos de EPI?

Neste artigo, separamos as 4 principais classes de equipamentos de proteção individual e as condições em que eles precisam ser utilizados para evitar acidentes. Continue a leitura e descubra como garantir a proteção dos seus trabalhadores!

1. EPI para mãos e membros superiores

As mãos e os braços estão na lista das partes do corpo que mais ficam expostas a riscos de acidentes. Portanto, é muito importante investir em equipamentos de proteção para essas estruturas.

Entre as alternativas estão luvas de borracha com proteção térmica, luvas de nitrila, PVC e látex, que protegem contra agentes químicos e biológicos, e luvas de raspa e vaqueta, úteis contra materiais abrasivos ou com risco de choque elétrico.

Como você pode conferir, cada uma delas tem utilidades diferentes e devem ser definidas como opção ideal conforme o ambiente de trabalho e os riscos a que o trabalhador está exposto.  

Ademais, existem outros tipos de EPI para membros superiores que também podem ser necessários, como dedeiras e braçadeiras e até uniformes de manga comprida.

2. EPI para membros inferiores

Não somente os membros superiores estão expostos a riscos no ambiente de trabalho. As pernas e os pés também precisam ser protegidos em alguns tipos de serviços.

Para evitar acidentes envolvendo esses membros, as botas de proteção são os tipos de EPI recomendados. Entre as opções disponíveis estão:

  • botinas de borracha, que oferecem proteção contra produtos químicos agressivos;
  • botas com biqueira de aço, que protegem os pés no caso de quedas de objetos pesados;
  • e perneiras de segurança, que impedem danos no caso de contato com objetos cortantes e previnem ataques de animais peçonhentos.

3. Protetores auditivos

Diversos ambientes de trabalho funcionam em meio a equipamentos que produzem muito barulho. Nessas condições, o uso de protetores auditivos se torna essencial para não provocar problemas nos ouvidos dos colaboradores.

Conhecidos também como abafadores de ruídos, os modelos mais comuns de protetores auditivos são o tipo concha, que se parece com um headphone, e plug, muito semelhante com aquele tipo de fone de ouvido que é inserido dentro da cavidade auditiva.

Esses equipamentos são obrigatórios quando os ruídos produzidos ultrapassam os 85 decibéis, mas já são recomendados a partir dos 50.

Antes de saber qual deles é o mais adequado para sua empresa ou indústria, verifique qual é a quantidade de decibéis produzidas no ambiente. Assim, é possível definir qual é o tipo de protetor ideal em determinado contexto. 

4. Protetores respiratórios

O ambiente de trabalho da sua empresa libera substâncias para o ar que podem ser prejudiciais à saúde quando inalados? Então, é preciso oferecer equipamentos de proteção individual para proteger as vias respiratórias dos seus colaboradores.

Máscaras que cobrem a cavidade oral e nasal, como purificadores de ar ou respiradores, devem ser escolhidos conforme as substâncias de riscos encontradas no local.

Assim, existem protetores respiratórios específicos para poeira, materiais particulados, gases nocivos ou outros vapores irritantes.

E aí, gostou de descobrir quais são os principais tipos de EPI? Agora, basta analisar quais são os riscos a que seus trabalhadores estão expostos para providenciar os equipamentos corretos! Adquira-os imediatamente e garanta a proteção e segurança dos seus funcionários!

Por último: não deixe de assinar a nossa newsletter para receber mais conteúdos de qualidade e relevância como esse!

Powered by Rock Convert