4 doenças causadas pela má iluminação no ambiente de trabalho


Assegurar o bem-estar e a qualidade de vida dos funcionários é essencial para evitar doenças laborais e demais danos à saúde. Para tanto, além das condições de higiene e uma boa ventilação, um fator que não deve ser negligenciado é a iluminação no ambiente de trabalho. A falta ou excesso de luz, por exemplo, pode causar problemas de visão, queda no rendimento, cansaço e acidentes de trabalho, dentre outros riscos.

Pensando nisso, para que você garanta a segurança e a saúde física e psicológica dos trabalhadores, acompanhe este artigo. Nele, vamos explicar como deve ser a iluminação no ambiente de trabalho e mostrar as principais doenças causadas por um local mal iluminado. Confira!

A iluminação no ambiente de trabalho

A má iluminação pode ser caracterizada por alguns fatores, como:

  • níveis muito altos ou muito baixos de luz;
  • distribuição incorreta da intensidade luminosa;
  • cor inadequada da luz que dificulta a visão e impacta o estado emocional;
  • mau direcionamento da luz e da sombra;
  • lâmpadas, refletores e demais objetos de iluminação em mau funcionamento.

A legislação brasileira, por meio das normas de ergonomia — a Norma Regulamentadora 17 —, estabelece que todos os locais de trabalho devem garantir uma iluminação adequada às atividades ali desempenhadas.

Segundo essa norma, a iluminação deve ser uniforme e difusa, além de obedecer aos níveis mínimos de iluminância determinados pela NBR 5413. Além disso, a luz deve ser projetada de modo a evitar efeitos prejudiciais, como: ofuscamento, reflexos que causem incômodos, sombras e contrastes.

Recomenda-se, ainda, o melhor aproveitamento possível da luz natural, que é a mais adequada para o ser humano, além de reduzir custos de energia. Quando isso não é possível, deve-se utilizar a luz branca, tomando o devido cuidado com a formação indesejada de sombras e buscando o melhor equilíbrio entre a luz natural e a artificial.

Doenças causadas pela má iluminação

Uma iluminação inadequada pode causar desde problemas físicos até emocionais. Veja os principais riscos de um ambiente de trabalho mal iluminado:

1. Irritação nos olhos

Umas das queixas mais frequentes devido à má iluminação é a irritação nos olhos. Trabalhar em um ambiente com luz muito intensa, por exemplo, pode causar ardor, vermelhidão, dores e incômodo.

O problema também pode se manifestar na forma de lacrimejamento, quando os olhos soltam uma secreção. A irritação, quando mais grave, leva à necessidade de tratamento oftalmológico.

2. Cansaço visual

Outra moléstia comumente causada por uma iluminação ruim é a fadiga visual.  O motivo pode ser tanto o excesso quanto a quantidade insuficiente de luz, o que leva a um esforço excessivo da visão e, consequentemente, uma sobrecarga nos olhos.

Geralmente, a fadiga visual vem acompanhada de outros problemas que afetam a saúde ocular, como: dor, coceira, sensação de areia nos olhos, vermelhidão, visão turva ou embaçada, além de dores de cabeça.

3. Distúrbios emocionais

Não são apenas nos olhos que sentimos as consequências negativas da má iluminação no ambiente de trabalho. Os riscos atingem também a saúde emocional dos trabalhadores. Isso acontece porque a luz está intimamente relacionada com a produção de melatonina, mais conhecida como o hormônio do sono.

Nesse sentido, ambientes escuros ou com quantidade insuficiente de luz estimulam a maior produção do hormônio. Por conseguinte, isso gera a sensação de sonolência, cansaço e apatia, diminuindo o rendimento e a disposição para trabalhar. Em contrapartida, ambientes com iluminação correta podem combater até mesmo a depressão.

4. Problemas de pele

Quem trabalha debaixo do sol precisa tomar os devidos cuidados com a pele, mas a atenção não se restringe a esse grupo. Uma iluminação inadequada pode trazer riscos até mesmo para funcionários que trabalham em um escritório.

Isso acontece devido ao uso excessivo do computador ou de lâmpadas fluorescentes. Esse tipo de iluminação pode causar envelhecimento precoce, manchas cutâneas vermelhas e câncer de pele. Uma alternativa são as lâmpadas com tecnologia LED, que não emitem radiação ultravioleta e infravermelha, trazendo menos riscos para a pele.

Como se pode notar, a iluminação correta é imprescindível para garantir a produtividade dos funcionários aliada à sua segurança e saúde. Você identifica algum desses problemas na sua empresa? Deixe seu comentário abaixo contando as medidas que você já adota para garantir a boa iluminação no ambiente de trabalho!