Por que e como montar uma pesquisa de satisfação interna?


A pesquisa de satisfação interna é uma atividade-chave para a gestão de pessoas. Afinal, funcionários satisfeitos trabalham com mais foco, afinco e comprometimento com os resultados, além de se tornarem mais fiéis à companhia.

Mas como estruturar uma boa pesquisa e mensurar o nível de contentamento dos colaboradores? Continue lendo nosso post e fique por dentro do assunto!

Por que monitorar a satisfação dos colaboradores?

Ao monitorar a satisfação interna, a empresa tem uma base mais sólida para executar mudanças em sua estratégia de gestão de pessoas. Assim, é possível tomar decisões relacionadas ao assunto de forma mais rápida e assertiva.

Quando se percebe que o nível de satisfação não está de acordo com o ideal, a empresa deve investir em práticas que melhorem o bem-estar dos funcionários e o clima organizacional.

Você pode, por exemplo, incentivar a ginástica laboral, aprimorar a comunicação interna, criar um sistema de meritocracia, investir em benefícios complementares e estimular a criatividade. Além disso, é muito importante reconhecer e recompensar todo trabalho bem-sucedido.

Com a pesquisa de satisfação interna, você vai entender com mais exatidão o que deve ser melhorado. Essa é uma forma de estar mais próximo dos profissionais, mostrar que se importa com eles e que deseja criar um ambiente agradável e produtivo.

Como montar uma pesquisa de satisfação interna?

Para mensurar a satisfação interna, as ferramentas mais eficientes são o Employee Net Promoter Score (eNPS) e o Employee Satisfaction Index (ESI). Veja como essas duas pesquisas podem ser estruturadas e implementadas:

Employee Net Promoter Score (eNPS)

O eNPS é uma forma bastante eficiente de mensurar o quanto os funcionários estão contentes e são fiéis a sua marca empregadora. Para estruturar essa pesquisa, você deve fazer apenas quatro perguntas:

De 0 a 10, sendo zero o menor e pior valor, o quanto nos recomendaria como um bom local para se trabalhar?

Em poucas palavras, justifique sua resposta.

De 0 a 10 , sendo zero o menor e pior valor, o quanto recomendaria o seu superior imediato como uma boa pessoa para se trabalhar?

Em poucas palavras, justifique sua resposta.

Com base nas respostas, você poderá classificar os funcionários como detratores (que não gostam do trabalho e falam mal da empresa  respostas de 0 a 6), neutros (indiferentes  respostas de 7 a 8) ou promotores (que gostam do trabalho e vestem a camisa da empresa  respostas de 9 a 10).

Além disso, você terá bons feedbacks para melhorar seu ambiente de trabalho, tornando-o mais agradável e atrativo para os profissionais.

Employee Satisfaction Index (ESI)

Com o objetivo de mensurar o índice de satisfação dos funcionários, esse é um dos indicadores mais usados em todo o mundo. Para utilizá-lo, você deve fazer três perguntas simples aos colaboradores. Veja:

O quanto você está satisfeito com o seu atual ambiente de trabalho?

O quanto o seu atual ambiente de trabalho satisfaz suas expectativas?

O quão próximo do ideal é o seu atual local de trabalho?

Solicite que todas as questões sejam respondidas com notas de 1 a 10, sendo um o menor e pior valor. Após isso, use o seguinte cálculo para medir a satisfação:

ESI = [ ( ( valor total das respostas ÷ 3 ) – 1 ) ÷ 9 ] x 100

O ideal é que o ESI nunca fique abaixo de 66 pontos. Caso isso aconteça, é hora de pensar em como você pode melhorar a gestão estratégica de pessoas na companhia.

Realize essas pesquisas de forma constante, ao menos uma vez a cada seis meses. Arquive-as e crie uma linha do tempo, demonstrando como anda a satisfação interna ao longo dos anos de trabalho.

Agora que já sabe como criar uma boa pesquisa de satisfação interna, aproveite para continuar aprendendo. Assine nossa newsletter e receba todos os nossos novos conteúdos diretamente em seu e-mail!

Leave a comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *